Doutorado

U

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO E DOCTORAT EN SCIENCES DE L’ÉDUCATION

Linha de pesquisa: Educação, Desenvolvimento e Tecnologias
Laboratoire de recherche: Interactions, Corpus, Apprentissages, Représentations – ICAR

CONFIGURAÇÃO DO ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA DIGITAL VIRTUAL: A CULTURA EMERGENTE NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DO EDUCADOR (03/2008 – 12/2011)

RESUMO:

O objeto de investigação desta tese consiste no estudo da cultura que emerge nos espaços digitais virtuais em processos de formação do educador. As reflexões abordadas intencionam compreender como se constitui a convivência de natureza digital virtual, identificar os aspectos dessa convivência que podem contribuir para construir uma “nova cultura” e apreender os elementos do processo formativo e da prática pedagógica que implicam na cultura emergente nos espaços digitais virtuais. A compreensão dessa problemática é construída a partir de uma fundamentação teórica, que inclui: a “Biologia do Conhecer”, de Maturana e Varela; a “Biologia do Amor”, de Maturana; e a “Biologia-Cultural”, de Maturana e Yáñez. Esta fundamentação é complementada por teóricos contemporâneos que abordam questões referentes à tecnologia digital virtual, sobretudo a de mundos digitais virtuais em 3D (MDV3D), e processos de ensinar e aprender em espaços de natureza digital virtual. A empiria resulta do desenvolvimento de processos formativos, em espaços configurados pelo hibridismo tecnológico digital, no contexto Brasil e França, a fim de estabelecer o diálogo entre as teorias e o viver e conviver de estudantes desses dois países. A pesquisa se desenvolve por meio do método científico proposto por Maturana e Varela e a partir dos dados coletados nos processos de interação durante a formação dos educadores. A análise desses dados é de natureza qualitativa e quantitativa, submetida a uma análise de conteúdo. Esta análise ocorre em três momentos. O primeiro momento configura-se na análise qualitativa dos dados, por meio da identificação das unidades de análise. Na sequência, num segundo momento, os dados analisados qualitativamente são submetidos ao software CHIC para a análise estatística implicativa. Por fim, realiza-se novamente uma análise qualitativa, configurando o terceiro momento do processo de análise de dados. Esta análise complexa dos dados possibilita identificar, nos processos de interação, acoplamentos estruturais de três domínios: acoplamento estrutural, acoplamento estrutural tecnológico e acoplamento estrutural de natureza digital virtual. Também é possível identificar a dialeticidade entre a configuração do espaço digital virtual de convivência (por meio da autonomia, autoria e congruência TDV) e a convivência de natureza digital virtual (no emocionar, por meio da perturbação e recursão), para a construção da cultura emergente (no respeito mútuo, legitimidade do outro e com elementos da cultura na educação) dos estudantes em processo formativo. Considerando-se o aspecto dialético na construção da cultura emergente, concluímos que o processo formativo precisa se efetivar em práticas pedagógicas que contemplem a problematização e a contextualização dos conhecimentos por meio de relações dialógicas, onde todos são coensinantes e coaprendentes. Nesse processo formativo, os seres humanos, e-habitantes, são conscientes de suas ações e autores de suas escolhas.

 PALAVRAS-CHAVE:

Formação do educador. Hibridismo tecnológico. Mundo Digital Virtual em 3D – MDV3D. Convivência de natureza digital virtual. Cultura emergente nos espaços digitais
virtuais.

TESE NA ÍNTEGRA: http://bdtd.unisinos.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=1939